História de Barreiras

barreirasajojo.jpg

Bem-vindo ao site da História da Cidade de Barreiras-BA, coordenado pela professora e pesquisadora da história da nossa cidade, Ignez Pitta, com textos da autoria de Ignez e fotos históricas tiradas por Napoleão Macêdo e seu filho, Napoleão Austregésilo Macêdo.

Saiba mais também sobre o Centenário da Imprensa em Barreiras, comemorado neste ano de 2008.

Navegue pelo índice abaixo:

27 ideias sobre “História de Barreiras

  1. Meu avo (Euclides Costa) foi um dos grandes pioneiros desta regiao juntamente com a sua familia, me orgulho desta cidade, meus momentos
    de felicidade forao tracadas nesta cidade.Ignez Pitta congratulo o seu
    trabalho, meus parabens, vc me trouxe um pedaco da minha infancia .
    A minha infancia e o meu carater foram tracados por esta cidade, hoje
    resido ha mais de uma decada nos USA.
    Um grande abraco.
    Peterson Costa.

  2. Nossa, olhar Barreiras dessa forma nos mostra como és grandiosa. Grandiosa pela cultura, pelo territorio, pelo potencial e por principalmente ter pessoas maravilhosas como IGNEZ PITTA. Sou admiradora do seu trabalho, pesquisa e principalmente vivencia da historia de nossa cidade e região. D. Ignez é uma enciclopédia regional, asbe de tudo qwue aconteceu e acontece, porque soube cultivar otimos amigos.
    PARABÉNS PELO TRABALHO REALIZADO NESSE SITE.
    Um grande beijo e se precisar de ajuda pode contar comigo.

    Sua amiga Michela

  3. Nasci em Barreiras, mas minha família se mudou para Pirapora-MG, qdo eu era bebê. Na comemoração dos meus 50 anos, ganhei uma viagem à Salvador e fui até Barreiras. Fiquei encantada. A emoção tomou de mim! Qdo vi o Rio de Ondas, então… Minha mãe sempre dizia que me levou lá muitas vezes e me deu banho naquele rio cristalino. Adoraria poder voltar lá para sentir mais a beleza da minha terra. Hoje às vésperas de comemorar 61 anos, ainda guardo esse sonho.
    Parabéns pelo site.
    Ira Pepino

  4. Uma “Cidade Maravilhosa” com uma história tão bonita não deveria esta tão abandonada por seu “Governantes”.

  5. Sinceramente seu site me ajudou muito para entender mais sobre a historia de barreiras, mas não posso deixar de lhe comentar que barreiras por baixo
    a pior cidade do mundo para se viver, um lugar horrivel para se criar nosso filhos.Poderia ser melhor se não fosse as pessoas que vivem nela que só servem para destruir as belezas naturais que aí existem, como o rio de ondas e o rio grande que estão sendo esterminados por este monte de jente mal educada e sem respeito, de jente sem consciencia.

  6. Olá, Ignez! Só vc mesmo. Barreiras merece um site desse. É uma delicia para os Barreirenses de coração, como eu, que nasci em São Paulo, ver as fotos antigas de Barreiras, as histórias, poesias e também as noticias mais recentes sobre essa cidade que eu amo! Sucesso! Voltarie aqui muitas vezes!
    Beijos!!

  7. Cara Inêz

    Não sei se você se lembra de mim. Sou Franklin, filho de Rosalvo, irmão de Mauricio. Parabéns pelo seu trabalho historiando a história da cidade de meu pai e avô, ficou muito bom.

    Como anda o Carlos e seus filhos?

    Mnde notícias e seu e:mail.

    Um grande abraço

    Franklin

  8. Olá Inêz,
    ao que me consta meu avô materno estev envolvido com a política na cidade de Barreiras por volta do fim da década de 40 e início da década de 50. Seu nome é José Pachêco Filho e era casado com Enyd de Andrade. Será q vc poderia me ampliar o conhecimento sobre isso?
    Agradecido!

  9. Parabéns pela iniciativa!
    Registrando e disponibilizando a história da cidade, estamos fazendo sua divulgaçao.
    Conhecendo melhor a cidade, o turismo poderá ficar mais atrativo e haverá aumento na receita originária do turistmo.

    Paulo Lúcio – Brasília – DF

  10. Dom Ricardo era como um pai pra mim, meu conselheiro pessoa em quem eu confiava e que em alguns momentos dificeis de minha vida me ajudou muito. A pessoa mais humana e bondosa que eu conheci, homem integro, especial, amigo que sempre me estendeu a mão quando precisei. Vou sentir muito a sua falta. Vai ser sempre lembrando em minhas orações, muito obrigado Deus por essa pessoa maravilhosa, querida. E sei que onde ele estiver está olhando por todos os barreirenses. Vai com Deus Dom…

  11. Barreiras, uma cidade maravilhosa que jamais vou esquecê-la, tenho muitas saudades.
    O meu maior orgulho é ter nascido em (Barreiras), um abraço para todos barreirenses
    hoje moro em São Paulo más meu maior desejo é um dia poder sentir a pureza dessa cidade .

    Inêz, parabéns pela sua sabedoria de escrever e participar dessa história.

    São Paulo, Patrícia…

  12. Prezada Inêz,
    gostei de tudo o que vi em seu trabalho. Faltou nos informar, o porque do nome Barreiras. Excelente toda a informação que vc nos passou.

  13. Dinamérico, seu interesse procede, porque barreiras é o que barra, impede… Como, pois, pode ser o nome de uma terra como a nossa, que tantas oportunidades oferece? Você vai entender:
    No início de sua formação como povoado, o nome era São João. Mas os goianos, que tinham de chegar até aqui vindos a cavalo, conduzindo tropas de burros para levar as mercadorias aqui compradas e deixar a sua produção, inclusive o ouro, para ser exportados pelas barcas, ressentiam-se de que fosse aqui o último porto do rio Grnde, devido a umas barreiras de pedras que atravessam o rio, a uns três km. acioma da cidade, impedidndo a navegação de prosseguir rio acima, apelidaram o povoado de “São João das Barreiras” Esse nome aparece até em cartório, no caso, o de Campo Largo (atual Taguá). Nomes grandes de lugares vão sendo abreviados, no caso, foi perdido o São João, ficaram só as Barreiras.
    Aliás, esse lugar das barreiras é lindo. Quer conhecê-las, quem sabe até entrevistá-las.? É bem perto.
    Aprecio seu interesse por nossa terra.
    Ignez

  14. Parabéns pelo seu trabalho de resgatar a história desata cidade formosa, minha Mãe nasceu em barreiras e quando fomos visitar era tão quente ñ se usava chuveiro eletrico à agua saia quentinha ou iamos tomar banho no rio de ondas ou rio grande, os meninos pulavam da ponte com camaras de pneus e iam sendo levados pela corrente, na rua da margen do rio grande tinha uma feira onde se vendia de tudo, as carroças ficavam estacionadas esperando fazer algum transporte. obrigado.

  15. Cara Ignez. Bom dia. Como faço para ganhar alguma louça ou copo, ou uma das compoteiras de doce da minha saudosa professora Juvinha ? Vivi e tracei o meu caráter nas barrancas do rio Grande, nos ensinos da saudosa professora Juvinha, nas festas e fogueiras de São João, nas pancadas que dei no Judas, nos vapores que ali aportaram, nos carnavais, nas procissões, nos comícios políticos, nas brincadeiras com amigos de infância, na feira do Mercado Central, que saudades que Barreiras me trás, bela cidade, pessoas hospitaleiras, gente honesta. Vou voltar ainda em Barreiras. Bela cidade.

  16. Li seus livros. Parabéns pelo resgate da história de Barreiras!
    Cheguei em Barreiras em junho de 1973 para servir no 4º BEC, fui o primeiro oficial do Exército a casar com uma barreirense – Jussara Marília, filha de Antônio Angelo e da professora Vanide Andrade, em 1974. Sou barreirense de coração e alma!
    Bons tempos de La Barca, banhos no rego e no rio de Ondas.

  17. Oi gosto muito de barreiras ela é muito linda so que esta muito estragada e sem vida Barreiras mudou muito depois de ums tempos :(

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>