Boom concentra riqueza e leva empresários à política

Investimentos contrastam com pobreza e infra-estrutura e acirram disputa por poder

Maior cidade da região, com 130 mil habitantes, Barreiras perde terreno para a vizinha LEM, onde condomínios têm campo de golfe e pista de kart

FERNANDO CANZIAN
ENVIADO ESPECIAL AO OESTE DA BAHIA

O prefeito tucano de Barreiras, Saulo Pedrosa, 67, malha três vezes por semana na hora do almoço. Se sai para a academia dez minutos após o previsto, acaba preso em um dos vários congestionamentos que entopem a cidade, de apenas 130 mil habitantes.

Normal, já que mais de 2.500 carretas pesadas, muitas com até nove eixos, atravessam o centro de Barreiras diariamente, levantando nuvens de poeira e arrebentando o pavimento. Por isso, Pedrosa se apressa.

Entre os habitantes de Barreiras, alguns querem mais é botar o prefeito para correr. “Se ele vem aqui, o povo mata ele. Saulo é muito melhor cirurgião do que prefeito”, diz Helena Jaguarari, 44, que vende temperos no mercado em frente à prefeitura, do outro lado da BR-242, que corta Barreiras. Continuar lendo